Receba Nosso Feed

Receba Todas as Nossas Atualizações em Seu E-mail:

Páginas

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Você vai ver quando Jesus voltar!




Num certo dia, um rapaz estava tentando mostrar aos seus colegas que suas afirmações bíblicas a cerca de alguns assuntos, ditos “polêmicos”, estavam certos. Havia ali uma divergência de ideias. Alguns defendiam opiniões baseadas em concepções brandas e flexíveis na Palavra de Deus. Já outros apoiavam e fechavam-se em declarações de que isso ou aquilo os faria descer bem “tostadinhos” ao inferno.
Em um dado momento, quando os ânimos já estavam bem aflorados, um deles se levanta deixando a discussão e ainda de costas, olhando de forma irônica e confiante por sobre os seus ombros, enche de ar os seus pulmões e solta sua pérola: “Veremos quem está certo quando Jesus voltar!”.
Quantas vezes você já presenciou ou quem sabe até mesmo protagonizou essa cena? Que motivos um cristão teria para sugerir que alguém esperasse a vinda de Jesus para que fosse condenado e assim considerado no engano? Em que está fundamentada o conceito de que deve-se desistir do próximo, aterrorizando-o com o motivo de sua esperança?

Eis o evangelho de João, no capítulo 14, do versículo primeiro ao quarto, que diz:"Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim. Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver. Vocês conhecem o caminho para onde vou". 
Nesse trecho lido, identificamos sinceridade, zelo, carinho, paciência e amor. 
Jesus explicava aos discípulos que eles precisavam manter a fé, confiar nas Suas palavras, pois logo eles teriam que enfrentar o mundo. Eles deveriam estar firmes até o fim, praticando o que aprenderam com o Mestre. Jesus havia lhes ensinado o caminho e como seguir por ele. Nesse momento, ouvindo essas palavras do Mestre, estavam sendo fortalecidos e preparados para amar o próximo como Jesus havia dito em João 13.34: "
Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis."

Diante de tais palavras, não cabe qualquer que seja o argumento para sustentar a frase "pérola" do jovem citado acima. Uma atitude como essa causa segregação, gera conflito e mostra o quão distante e literalmente desviado, está a pessoa, do caminho que Jesus ensinou.
Não há tempo para descanso. É preciso sair da zona de conforto para ajudar as "ovelhinhas" de Cristo a tomar a direção do caminho que Cristo nos tem ensinado.
E não simplesmente lançar opiniões formadas e não reveladas para que sejam empurradas goela abaixo nos outros.

Jesus faz questão de parar sua caminhada para ouvir quem O está chamando (Lucas 18.35:43). Ele é o mesmo que sente a dor e chora quando um filho ou filha sofre (João 11.32:35), portanto, deixar o irmão em suas práticas e "sentenciá-lo ao arrebatamento" não é algo que possamos tomar como exemplo de amor. 
Em suas palavras, Jesus deixa bem claro que Ele está preparando um lugar para seus filhos, e que o lugar dos filhos é junto ao Pai.
Algumas vezes as palavras lançadas horizontalmente não serão ouvidas, concomitantemente a isso, você precisa manter a comunicação vertical, onde todas as palavras, até as não pronunciadas são cuidadosamente recebidas.

A vontade de Deus é que todos sejam salvos. Não desista de ninguém. Assim como Jesus não desistiu de você, mas antes, suportou a cruz. Ele é a salvação. Não destrua a esperança do outro.

Conforme está escrito: "Fiel é esta palavra, e quero que você afirme categoricamente essas coisas, para que os que crêem em Deus se empenhem na prática de boas obras. Tais coisas são excelentes e úteis aos homens. Evite, porém, controvérsias tolas, genealogias, discussões e contendas a respeito da lei, porque essas coisas são inúteis e sem valor."
Tito 3:8-9
A Palavra de Deus é semente que deve ser lançada em terreno fértil, e germinando, cresce, dá frutos para a vida. Discussões e debates não trazem crescimento para o Reino, senão inimizades e divisões. As pessoas querem estar com a razão, mas a Verdade está na Palavra de Deus. A aceitação e compreensão dessa Verdade se dá através do Espírito de Deus, conforme está escrito em Zacarias 4:6: "Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos." Ele está nos dizendo: Não confie nas próprias palavras vindas do coração, na oratória, mas na revelação da Palavra pelo Espírito Santo, que convence o homem do seu pecado. 
Continue orando por seus amigos, parentes, enfim. Não desista, persista!
Não entre em discussões, geralmente as pessoas embarcam nessa para "vencer a batalha" e consolidar subliminarmente o ego - "Comigo, não tem pra ninguém!".


O amor deve ser pregado. O Senhor tem Suas formas de trabalhar, faça a sua parte e deixe Deus agir.

Ao invés de intimidar alguém com a Volta de Jesus, mostre o quanto você está ansioso por isso e como será maravilhoso aquele grande dia.

Que Deus o abençoe.
Seja uma fonte de benção. Compartilhe vida e libertação. Divulgue este blog.
Por Flademir Bernardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Enriqueça mais essa discussão com seu comentário.

Postagens relacionadas