Receba Nosso Feed

Receba Todas as Nossas Atualizações em Seu E-mail:

Páginas

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Tu és o meu sustento




“Ora, Elias, o tesbita da Tisbe de Gileade, disse a Acabe: Juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, a quem sirvo, que não cairá orvalho nem chuva nos anos seguintes, exceto mediante a minha palavra. Depois disso a palavra do Senhor veio a Elias: Saia daqui, vá para o leste e esconda-se perto do riacho de Querite, a leste do Jordão. Você beberá do riacho, e dei ordens aos corvos para o alimentarem lá. E ele fez o que o Senhor lhe tinha dito. Foi para o riacho de Querite, a leste do Jordão, e ficou por lá. Os corvos lhe traziam pão e carne de manhã e de tarde, e ele bebia água do riacho. Algum tempo depois, o riacho secou-se por falta de chuva. Então a palavra do Senhor veio a Elias: Vá imediatamente para a cidade de Sarepta de Sidom e fique por lá. Ordenei a uma viúva daquele lugar que lhe forneça comida.” 1 Reis 17:1-9

Quando citamos o nome de Elias da Bíblia, nós nos lembramos de seu compromisso sincero para com Deus. Essa passagem bíblica em 1 Reis 17, nos faz ter certeza de que Elias estava em uma situação de dependência de Deus, de confiança em Deus. Nesse momento Elias havia enfrentado, confrontado o rei Acabe, o rei de Israel. Segundo a Palavra de Deus, não haveria nem orvalho, nem chuva, se Deus não ordenasse do alto. Com essas palavras de afronta, Gileade não seria mais um lugar seguro para Elias e Deus o manda para o oriente, esconder-se junto ao ribeiro de Querite. Mas o que há de mais nisso? A questão principal nesse contexto é a forma como Deus iria sustentar Elias. Seria algo inusitado. Beber água do rio seria normal, mas ser alimentado por corvos é um dos pontos-chave.
Quando dizemos a Deus que confiamos nEle... Será que estamos tendo a real noção de quem é Deus e o que de inusitado Ele poderia testar a nossa confiança e fé?
Será que reconhecemos que Deus é o nosso sustento? Ou quando de repente você começa a passar por um período de escassez de alimento ou financeiro te faz pensar em voltar atrás? Te faz pensar em desistir?

Queremos ser alimentado por corvos ou por nossas próprias mãos? Nossas próprias condições? Ou o bolso quando está cheio, a carteira gordinha, te deixa mais confiantes para o dia de amanhã?
De certa forma, ficamos mais tranqüilos quando as finanças estão sobre controle, quando estamos estabilizados com nossos desejos. Mas uma coisa eu digo: Uma coisa só não pode me faltar... a Presença de Deus na minha. A Presença de Deus na sua vida.
Saiba que se aceitarmos ser sustentados por corvos, significa dizer que confiamos em Deus e que Ele não deixará faltar.
“Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.” Salmos 37:25
Deus cuida de você. Tem cuidado de você.
E tem um detalhe, a forma como os corvos o alimentavam. Acompanhe na sua Bíblia no versículo 6, do capítulo 17 de 1 Reis.
Os corvos lhe traziam pão e carne de manhã e de tarde, e ele bebia água do riacho.
De manha e de tarde, havia alimento...  E havia da parte de Deus cuidado... e da parte de Elias, confiança... segurança na Palavra do Deus todo poderoso...

Existem problemas que parecem impossíveis de se enfrentar, insuportáveis. E é nesse momento que precisamos estar atento e ouvir a voz do Senhor. Porque Ele pode mandar corvos para te sustentar, te confortar e acalmar o teu coração. Deus é Deus na tua vida. Ele é Pai, é amor sincero.

Perceba que de repente Elias se vê numa situação de escassez... falta água (o ribeiro seca), então Elias ouve novamente a voz de Deus que o manda procurar uma viúva em Sarepta.

O que muda nesse contexto é que geralmente, as viúvas deviam ser amparadas, mas naquele momento ela seria a fonte benção que Deus usaria para sustentar Elias... E por isso mesmo ela também é abençoada... Ela já havia ouvido a voz de Deus... Deus já tinha falado com ela e ela o ouviu e assim o obedeceu. Como está escrito: Ordenei a uma viúva daquele lugar que lhe forneça comida.

O fato de colher apenas gravetos indicava a sua limitação de alimentos, pois se houvesse fartura, talvez estivesse apanhando lenha para queimá-la para uma boa refeição.

Aquela mulher ouviu a voz de Deus e obedeceu. Veja como a recompensa da obediência foi imediata no caso dela. Ambos aqui ouviram a voz de Deus e foram mais uma vez abençoados. Os dois estavam passando por dificuldades, mas isso não era motivo para murmurar ou fraquejar.
Podemos aprender que seja qual for o problema, não importa o que seja, Deus cuidará de nós. Você foi traído? Sofreu alguma decepção com alguém? Está passando dificuldades financeiras? Está no deserto?
Fique calmo, apenas ouça a voz de Deus. Deus transforma problema em experiência adquirida para fortalecimento espiritual.

Qual o tamanho do teu problema?

Apenas fique atento e ouça a voz de Deus
Ele vai falar contigo e vai te confortar, te sustentar, te fortalecer

Seja qual for a necessidade, Ele agindo, te deixa em segurança.

Deus é Deus na sua vida.
Creia filho. Deus é fiel.

Que Deus o abençoe.
Seja uma fonte de benção. Compartilhe vida e libertação. Divulgue este blog.


Por Flademir Bernardo



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Enriqueça mais essa discussão com seu comentário.

Postagens relacionadas