Receba Nosso Feed

Receba Todas as Nossas Atualizações em Seu E-mail:

Páginas

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Proteja os seus sonhos e os projetos de Deus


José era um dos doze filhos de Jacó, e sua mãe (Gn 30.24) era Raquel. Pouco tempo após a morte de sua mãe, José ainda com 17 anos fazia companhia para seu pai Jacó, que tinha um apreço maior por ele do que por seus irmãos, por ser um filho obediente e útil e, talvez, pelo fato de José ter perdido sua mãe tão cedo. Ao observar o que as escrituras nos dizem a respeito da vida de José, podemos tirar algumas conclusões:
Na trajetória de José, devido ao seu sofrimento, imaginamos que ele tinha tudo para ser uma pessoa revoltada. Ele tinha motivos para ser uma pessoa amarga, triste e até para acabar com a sua vida. Mas ele não o fez.
Porque havia um sonho, um propósito na vida dele. Era a vontade que Deus tinha de manifestar através dele, o Seu plano redentor. José passaria por um processo de rejeição dentro de sua própria casa, onde seus próprios irmãos, primeiro, desejaram tirar-lhe a vida, mas por intervenção de um deles, não conseguiram, depois, resolveram lançá-lo em uma cisterna vazia que havia no deserto, para decidir o que fariam com ele, mas passando por ali uma caravana de mercadores ismaelitas, venderam-no. Deus continuaria fiel à 1aliança feita a Abraão, que era seu bisavô. E através da vida de José, que seria honrado após essa rejeição, Deus não estaria permitindo que sua família, descendência de Abraão, perecesse pela fome que assolaria todo o 2mundo, como fora revelado no sonho de Faraó e interpretado pelo próprio José. E sabemos que como está escrito sobre a Genealogia de Cristo em Mateus 1, Judá, um dos filhos de Jacó, seria ascendência de Jesus. Eis aí o plano redentor através da vida de José.
Mas esse jovem nos aparenta não entender essa estratégia. Porque, como pode um general de guerra contar os planos e estratégias de combate para aqueles que não fazem parte do seu exército? Assim era José. Ele contava os sonhos que vinha tendo para seus irmãos, mas 3eles não entendiam, nem aceitavam. E o fato de José estar em evidência em seus sonhos, gerava em seus irmãos um profundo sentimento de inveja, de incredulidade, pois eles enxergavam apenas o natural, o físico.
Os seus sonhos devem ser os sonhos de Deus para você, pois eles mostram a Sua vontade e a obra que Ele tem para a sua vida. Muitas vezes, são segredos que Deus quer ter com você. Nem tudo o que o Senhor te fala deve ser compartilhado com outras pessoas, se não for da vontade de Deus que saibam. Existem algumas coisas espirituais ou não, que não precisam ser externadas. Aprendemos, muitas vezes errando, que nem todos estão prontos para ouvir. Nem todos ficam felizes com a sua conquista ou a possível vitória. Existem segredos que devem ficar guardados entre você e Deus, se for casal, entre o casal e Deus.
Quando você conta um segredo de Deus, alguma profecia, ou até mesmo algum problema pessoal para alguém que não crê, alguém que não vai te edificar, que não pode te ajudar, você está dando permissão para que pessoas façam “chacota”, virem pedra de tropeço para você, ou com suas mãos, estará armando sua própria forca. Tenha cuidado com o que você fala pra “quem” e o que você faz para alguém.
Somos projetos do Senhor. Mas há outros projetos dos quais nós também já fazemos ou ainda faremos parte ou não deles. Cuidar dos projetos de Deus é amar o seu irmão, cuidar dos mais fracos, ajudar os necessitados, enfim. Não é bom que vivamos despreocupados com relação aos recém-convertidos. Precisamos ter todo o cuidado, pois estes são como 4crianças em fase de aprendizado e precisam ser discipulados. Jesus era exemplo para seus discípulos, não só com palavras, mas com atitudes. O discipulado não é só na igreja, é no dia-a-dia, através do seu testemunho, seu comportamento. Ninguém é perfeito ao ponto de não errar em nenhum momento, mas errando, trate logo de consertar a falha, pois certos maus exemplos podem ser o motivo pelo qual vemos novos convertidos doentes e embaraçados. Existem etapas que devem ser seguidas na vida do cristão. Queimar essas etapas significa pular experiências necessárias para o entendimento das circunstâncias. Existem algumas atitudes que devem ser evitadas na presença dessas “crianças” em fase de crescimento. Existem assuntos que eles ainda não estão preparados para ouvir. Não que se deva esconder algo, mas protegê-los das conseqüências sofridas por quem queima etapas. Assim como os pais não devem permitir que seus filhos participem de conversas entre adultos, assistam programas que não são permitidos para crianças, dessa forma deve agir aquele que já obteve suas experiências com Deus e está firmado no evangelho, pois muitos assuntos podem ser desastrosos na vida de um novo convertido. Muitos ainda não estão preparados para se decepcionarem com aqueles em que eles depositaram sua confiança, sendo que devemos ter em mente que o homem é falho, tendenciosamente sujeito a erros.
Queimar etapas da vida é tornar algo precoce. A precocidade é um grande problema para o cristão. Significa pular as experiências necessárias para o aprendizado, não permitir que se aprenda com seus próprios erros, não vivenciar experiências de preparação para a vida, perder a noção de tempo e espaço, perder a inocência.
Muitos irmãos estão tão fechados em seus mundos particulares de EU SOU, EU SEREI, que não percebem que muitas vezes estão embaralhando a mente dos que ainda estão se desenvolvendo no cristianismo. Estes precisam ter em mente que estão sendo observados pelo mundo, pelos irmãos, pelos novos convertidos e por Deus. Não estou defendo a omissão de fatos, nem o tratamento desigual para com os novos convertidos, mas defendo o uso da sabedoria para com todos. Existem várias formas corretas de explicar que o Pastor tal cometeu uma falha, várias formas de explicar que o ministro de louvor caiu em pecado.
Acredito que raras pessoas desejam que seus filhos sejam assaltantes, bandidos, vagabundos, viciados, prostitutas. Todo pai sonha com um futuro maravilhoso para seus filhos. Os pais quando planejam o filho, estando ainda nos seus sonhos, já imagina o quarto da criança, sobre o plano de saúde, até com a carreira profissional do filho. Assim é como Deus pensa e espera do homem. Deus tem um sonho para cada um especificamente. Imagine que o Senhor tem algo maravilhoso preparado para alguém e em um momento lindo marcado e preparado por Ele, esse alguém aceita a Cristo com seu único e suficiente Salvador. E Deus começa um processo de ensinamento; como agradar ao Senhor, andar na sua presença, como orar, batiza com o Espírito Santo, daí vem alguém cheio de experiências, frustrações e joga irresponsavelmente, informações precoces na mente dos que Deus vem trabalhando passo a passo. Isso atrapalha o processo de aprendizado, deforma o discípulo, desvirtua a inocência, a pureza, queima etapas. Tudo há um motivo para ser.
Um exemplo que é muito pertinente nesse contexto é o caso da planta estiolada. Quando uma planta é sombreada por outra, essa planta tende a procurar o sol, a luz para realizar normalmente seus processos fotoquímicos. Esse esforço faz com que ela busque o crescimento, esticando seus ramos até a fonte de luz. Ora, luz é vida, também fonte de energia. Esse processo de crescimento fora do comum, desordenado, desesperado, a torna estiolada. Uma planta estiolada é uma planta deficiente, pois acaba gastando suas reservas nutritivas para buscar a luz (sol), e apesar de aparentar ser grande, não serve para nada, pois não há mais o que crescer, não há mais reservas, são plantas que aparentam externamente ser robustas, mas estão fadadas à morte ou viver numa condição estéril. Estas não produzem frutos, não se propagam, são carentes de adubação para que possivelmente não morram, precisam de um bom solo para que sobrevivam. Tudo isso devido à influência de outra planta, que estando mais crescida, mais preparada, menos dependente e próxima desta, a sombreou, causando o estiolamento.
Trazendo para nossas vidas:
- Que influência a sua presença, seus diálogos, conselhos trazem para as “plantas” que Deus está cultivando? Estas foram sementes plantadas, germinaram e querem dar frutos como todas, querem ser úteis aos olhos do Senhor.
- Você tem sido sombra ou luz?
Meu querido seja 5luz. Permita que essa “planta”, esse novo convertido cresça com a 6luz da Fonte e se torne uma grande árvore frondosa, que a seu tempo produz bons frutos, se propaga, e as aves a procuram para se alimentar.
Todos querem ser úteis na obra do Senhor. Muitos querem voltar ao início de tudo, mas não conseguem, pois perderam o “primeiro amor”.
Seja o exemplo. O que você faz, diz muito mais do que apenas falar. Palavras, geralmente são teorias, mas as atitudes revelam a prática.
Perceba que José foi vendido como escravo, e mesmo assim, estando na casa de Potifar, trabalhava sem murmurar, pois sabia que Deus era com ele e os sonhos que havia tido se cumpririam na sua vida.
Os projetos e sonhos de Deus para nós são tão maravilhosos que assim que o Senhor nos revela, sentimos a vontade de gritar para o mundo, para que todos se alegrem conosco. Mas não é bem assim que funciona. Nem todos crêem e entendem, ou aceitam. Se Abraão contasse para Sara que estava levando Isaque a um dos montes na terra de Moriá para oferecê-lo ao Senhor como holocausto, no que isso teria influenciado? Se Moisés falasse para Arão o que Deus falara para ele no monte durante os 40 dias? Apesar de Moisés ter repassado a lei para o povo, haviam coisas que não podiam ser reveladas, por isso Deus falava apenas com Moisés face a face. São os segredos do Senhor.
E na vida de José, depois de ter sido vendido, caluniado pela esposa de Potifar, lançado no cárcere, tudo começa a fazer sentido quando ele é chamado para interpretar o sonho de Faraó. Mas há um detalhe:
No período que José passou na prisão, ele conheceu um padeiro e um copeiro que trabalhavam para Faraó. No livro de Gênesis, capítulo 40, do versículo 9 ao 23, lemos que José interpretou os sonhos de ambos, e o padeiro foi enforcado como fora dito por José e o copeiro foi restituído ao cargo junto à Faraó. Mas ao fim da interpretação do sonho do copeiro, José pede para que se lembre dele e rogue a Faraó que o tire da prisão, mas no versículo 23, vemos que o copeiro não se lembrou de José e o esqueceu na prisão por dois anos.
Como tudo há uma razão de ser, posso afirmar que José se sentia esquecido ali naquela prisão. Ele havia sido esquecido por Potifar, pelo copeiro e até mesmo por seus irmãos, que talvez achassem que ele estivesse morto. Mas sabia que Deus nunca o tinha 7esquecido. Porque quem tem promessas de Deus não morre até que se cumpram. Quem faz parte dos projetos de Deus, estando na posição que o Senhor deseja, não morre até concluir e passar o cajado para o próximo.
O copeiro de Faraó estava bem, trabalhando, vivendo sua vidinha. Veja que ele não se preocupou em ajudar aquele que o tinha ajudado. Muitas pessoas são assim, preocupadas apenas com o próprio nariz, com seus próprios calos. É cada um no seu quadrado. São pensamentos pequenos e mesquinhos de pessoas egoístas que desvirtuam a sociabilidade do ser humano. Temos a necessidade de ser sociais. Mas quem quer estar próximo de pessoas que só ligam pra si? Que ignoram os outros, fazem amizades fundamentadas em interesses financeiros ou vantagens pessoais? Pessoas do tipo: - Eu auto me amo.
Estar perto do Senhor, no centro da vontade de Deus, nos traz a segurança e a certeza de que não precisamos de pessoas mesquinhas para conseguir ser felizes. Pois Ele é a nossa força, nosso escudo. N’Ele está toda nossa confiança. Ainda que o barco seja balançado pelo vento e atacado pela força das ondas, não afundará. Pois não existe nada que confronte a vontade de Deus. Ele acalma o mar, a tempestade, e ainda te leva na direção contrária à força do vento.
Os planos de Deus vão se cumprir meu querido. Ele não te esqueceu. Assim como fez com José, que sofreu planos de morte, humilhação, calúnia, foi preso, teve a oportunidade de crescer e mudar a sua sorte, através do testemunho e humildade. Deus era com ele em todo o momento. E o fez governador sobre o Egito. Desde o começo de sua trajetória, o Senhor fazia prosperar tudo o que José administrava.
A Fé, a confiança que depositamos no Deus Todo Poderoso mesmo em meio aos problemas, demonstra a intimidade, o nível de relacionamento que temos com Ele. Os sonhos de Deus jamais vão morrer, os projetos de Deus jamais serão frustrados. Se você está passando por problemas e acredita no que está escrito na Palavra de Deus. Creia que assim como Deus Foi fiel naquele tempo, Ele continua sendo fiel nos dias de hoje. Porque não há nada que abale a santidade, a fidelidade de Deus. Ainda que você esmoreça nas forças, não enxergue mais nada a um palmo a sua frente. Não murmure, não perca sua fé, nunca deixe de acreditar, o 8tempo de Deus é diferente do nosso tempo. José não tinha o ensinamento de 9Jesus, do apóstolo 10Paulo, no seu tempo, mas tinha algo que fora dado por seu pai Israel. A educação. E todos os ensinamentos que Jesus até hoje nos transmite na Palavra, que Paulo escrevia nas suas cartas para as igrejas pelo mundo, não discordam, nem se contradizem em momento algum. Israel havia ensinado José sobre um Deus Fiel. Salomão, tempos a frente de José, escreve em Provérbios 22.6; Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.
Confiar no Senhor é proteger os seus sonhos e os planos d’Ele. Entregar os teus sonhos nas mãos do Senhor é uma garantia de que nada ou ninguém pode roubar da Poderosa mão de Deus, tudo aquilo que Ele te prometeu. Pois como está escrito no livro de Lucas 1.51-55; Deus levanta a sua mão poderosa e derrota os orgulhosos com todos os planos deles. Derruba dos seus tronos reis poderosos e põe os humildes em altas posições. Dá fartura aos que têm fome e manda os ricos embora com as mãos vazias. Ele cumpriu as promessas que fez aos nossos antepassados e ajudou o povo de Israel, seu servo. Lembrou de mostrar a sua bondade a Abraão e a todos os seus descendentes, para sempre.
Que os seus sonhos sejam os sonhos de Deus para você. Que Deus te abençoe, e que os seus projetos sejam concretizados para a honra e a Glória do Senhor, em Nome de Jesus.

Abaixo as referências numéricas do texto em acordo com a Palavra:
1 Quanto a mim, será contigo a minha aliança; serás pai de numerosas nações. Abrão já não será o teu nome, e sim Abraão; porque por pai de numerosas nações te constituí. Gn 17.4-5.
2 E todas as terras vinham ao Egito, para comprar de José, porque a fome prevaleceu em todo o mundo. Gn 41.57
3 Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém. 1Co 2.14-15
4 Aí ele disse:
– Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso, pois o Reino do Céu é das pessoas que são como estas crianças. Mt 19.14
5 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; Mt 5.14
6 De novo Jesus começou a falar com eles e disse:
– Eu sou a luz do mundo; quem me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida. Jo 8.12
7 Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.
8 Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. 2Pedro 3:8-9
9 Por isso eu afirmo a vocês: quando vocês orarem e pedirem alguma coisa, creiam que já a receberam, e assim tudo lhes será dado. Marcos 11.24
10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte. 2Coríntios 12.10
Postagens relacionadas